terça-feira, 25 de maio de 2010

Incêndio no Butantan

Incêndio no Instituto Butantan consome quase inteiramente a sua coleção de serpentes e gera polêmica entre pesquisadores sobre a importância do acervo e da chamada pesquisa básica na instituição. Enquanto o ex-diretor do instituto afirma que o acervo não tinha qualquer importância e que a pesquisa nessa área era de “5ª categoria”, afirmando logo após que o “negócio” da instituição é produzir vacinas, os pesquisadores se revoltam e denunciam a postura de Raw como inadequada para o momento de luto que estão vivendo. Para eles, a coleção estava abandonada e o investimento na estrutura do galpão onde as cobras estavam depositadas era praticamente inexistente, apesar das constantes demandas por parte dos pesquisadores. Diante do ocorrido, talvez seja a hora de nos perguntarmos se a conservação da biodiversidade ex situ, ou seja, em forma de coleções e acervos científicos, deve ser considerada a melhor estratégia de conservação da nossa diversidade biológica.

Um comentário:

Leti Abreu disse...

As cobras/serpentes estavam vivas?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...