domingo, 6 de dezembro de 2009

Domingão de decisão no campeonato brasileiro...

Fui levado a escrever estes comentários sobre a última rodada do campeonato brasileiro, mais especificamente sobre o jogo entre Grêmio X Flamengo, devido à insistência dos meus amigos colorados e flamenguistas em colocar em questionamento o desempenho do meu time. Os colorados que conheço se subdividiram: uns resolveram antecipar a acusação de que o Grêmio “entregaria o Jogo para o Flamengo”, posição reforçada ainda mais pela divulgação da escalação gremista; outros buscaram uma “aproximação” baseada numa suposta identidade regional contra “os cartolas do sudeste” ou até mesmo apelando para o humanismo, como fez o bem conhecido escritor gaúcho, Luis Fernando Veríssimo. Os flamenguistas, por outro lado, buscaram colocar em evidência a já conhecida rivalidade entre colorados e gremistas, buscando a solidariedade dos seus rivais nessa última rodada do campeonato. Independente aqui dos diferentes posicionamentos e projeções sobre o desempenho do Grêmio neste domingo, acredito que todas elas pecam ao não reconhecer o mais importante: o Grêmio é um time profissional, que tem seus próprios interesses e motivações e não precisa pautar seu futebol pelo desempenho dos seus adversários, sejam eles regionais ou nacionais. O fato é que esse jogo não é importante para o Grêmio, que tem todo o direito de jogar essa partida tendo em vista seus próprios objetivos e interesses. Isso não significa que o time vai “entregar o jogo”, como dizem os colorados - para alegria dos flamenguistas - mas a equipe que entrar em campo neste domingo também não vai jogar essa partida como se fosse uma “decisão”. Atitude, inclusive, que tanto o Internacional como o Flamengo teriam diante de um contexto semelhante. E como não se trata de um jogo importante ou decisivo para o Grêmio, o técnico ou a direção do time tem total direito de pautar a escalação conforme seus interesses: se as férias antecipadas podem servir como motivação e se a entrada em cena dos reservas pode ser uma oportunidade para que eles mostrem o seu futebol, que seja assim então: vamos pautar as nossas decisões nessa partida conforme nossa autonomia futebolística, afinal, o Grêmio não é um time de “segunda-mão” e não deve pautar o seu futebol conforme a logística dos seus adversários. Sabemos o quanto os valores de “independência” e “autonomia” foram importantes para a história política do Rio Grande do Sul e o Grêmio sempre pautou sua atuação conforme esses valores e não será diferente neste domingo. Na minha modesta opinião, acho que os meus amigos colorados devem se concentrar no seu jogo contra o Santo André e a torcida do Flamengo deve se preocupar mais com o bom desempenho do seu time do que com a possibilidade do Grêmio “entregar o jogo”, o que, inclusive, não seria nada digno com a história do Flamengo.

Por último, não posso deixar de notar que as estatísticas são mais objetivas do que os sentimentos das torcidas: o Grêmio ganhou apenas um jogo fora de casa durante todo o campeonato e é muito possível que acabe reproduzindo a sua atuação fraca longe de casa, conforme fez durante os jogos anteriores; por outro lado, o Flamengo está diante de uma decisão e joga a partida em busca do seu hexa campeonato.

Bom, meus amigos, diante de tantas evidências eu até me permito arriscar um palpite: acho que este ano o título irá para uma equipe carioca! Mas não por que o Grêmio entregou o jogo – como dirão os meus amigos colorados que, por sinal, adoram projetar no Grêmio a causa das suas derrotas – mas porque o contexto era favorável ao Flamengo. É claro que estou trabalhando com a hipótese de uma boa atuação do Flamengo que, em última instância, é o único que depende unicamente da sua “atitude” neste maravilhoso domingo. Independente do que acontecer, espero que este final de campeonato brasileiro seja uma grande festa do melhor futebol do mundo.
Observações: dedico este texto – legitimamente Gremista – aos meus caros amigos colorados e flamenguistas: como diria Machado de Assis, “As batatas aos vencedores!”

2 comentários:

Bruno Marques disse...

Faço este comentário chegando do Beira-Rio. O fato é que, no final da história, o Grêmio não entregou o jogo, pelo que me disseram os que assistiram. Com tudo isso, certamente ganha o futebol. O Colorado cometeu erros patéticos ao longo do campeonato. Que fique de lição. Parabéns ao Flamengo! E, reconheço, ao Grêmio. E parabéns ao Inter também, que jogou legal no último certame, conforme testemunhei.

Jacaré disse...

O goleiro do Grêmio foi para apresentar serviço e não fez feio, assim como o resto da equipe gremista que neutralizou o ataque flamenguista, principalmente a perninha esquerda(única em funcionamento) do festejado Adriano. O Flamengo foi salvo por sua iluminada zaga, que avançou para decidir. Os jogadores do Grêmio estão de parabéns por não se deixarem influenciar por manias doentias de torcedores sociopatas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...