sexta-feira, 27 de maio de 2011

Não deixe o samba morrer - Alcione




Não deixe o samba morrer
Não deixe o samba acabar
O morro foi feito de samba
De Samba, prá gente sambar...



Quando eu não puder
Pisar mais na avenida
Quando as minhas pernas
Não puderem agüentar
Levar meu corpo
Junto com meu samba
O meu anel de bamba
Entrego a quem mereça usar...(2x)

Eu vou ficar
No meio do povo, espiando
Minha escola
Perdendo ou ganhando
Mais um carnaval
Antes de me despedir
Deixo ao sambista mais novo
O meu pedido final...

Antes de me despedir
Deixo ao sambista mais novo
O meu pedido final...

Não deixe o samba morrer
Não deixe o samba acabar
O morro foi feito de samba
De Samba, prá gente sambar...(2x)

2 comentários:

Jorge Bichuetti - Utopia Ativa disse...

Diego; o samba é u'a paixão permanente na minha vida, é o tenho como uma força de resitência da nossa brasilidade - não é teoria, puro coração.
Abraços comc carinho, jorge bichuetti
www.jorgebichuetti.blogspot.com

Diego Soares disse...

Caro Jorge, compartilhamos, então, esta paixão. Grande abraço no amigo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...